Sobre Nós

Quem Somos

 

As origens da cadeia de restaurantes Peixe na Rede remontam ao ano de 1995 quando, a título de hobby, o jornalista Leonel da Mata dá início a pequeno projeto de piscicultura na Fazenda Capão dos Mata, município de Cristalina, em Goiás. O que era um passa tempo transforma-se logo num pequeno comércio de pescados. Vislumbrando o grande potencial do mercado da tilápia criada em cativeiro, Leonel da Mata decide agregar valor à sua incipiente produção. Constrói na fazenda uma planta de abate de pescados e passa a comercializar filés de tilápia no mercado de Brasília, cidade que detém o título de maior consumo nacional per capta de pescados. Tendo aumentado significativamente sua produção de tilápias o empreendedor descobre na prática o que pregam os manuais do agronegócio: o produtor rural deve sempre agregar valor à sua produção, verticalizá-la ao máximo. Era preciso mais ousadia para novo passo adiante. Surge então no negócio da tilápia a criatividade e a força de trabalho de Maria Luiza Andrade da Mata, mulher de Leonel, dotada de extraordinárias habilidades culinárias. O casal decide por montar uma pequena cozinha industrial visando a fabricação e venda de pratos prontos congelados de filé de tilápia. Era dezembro de 2004 quando começa a funcionar a pequena “lojinha” na quadra 308 Norte, em Brasilia. Os congelados Peixe na Rede experimentam então imediata e surpreendente aceitação pelo mercado. Esse mesmo mercado passa a exigir que os produtos congelados sejam também oferecidos prontos e aquecidos para consumo imediato, ali mesmo, na lojinha. O negócio engrena a cada dia e se beneficia, de forma absolutamente espontânea, do melhor tipo de divulgação que qualquer negócio gostaria de ter: a propaganda boca a boca. Em menos de um ano o espaço físico da lojinha com suas dez mesas esta com sua lotação esgotada. Diante do bom problema Leonel e Maria Luiza se viram sem alternativa: era necessário novo passo adiante. E dessa vez o mais ousado de todos. E como ousadia pouca é bobagem o casal adquire o ponto comercial de um restaurante dotado de 150 lugares, do outro lado da rua em frente à lojinha. O Peixe na Rede da 309 Norte é finalmente inaugurado no dia 21 de abril de 2007, com surpreendente fila de espera de nove pessoas. São servidas naquele dia 405 refeições. Mais uma vez o sucesso é imediato. Lotada no primeiro dia a casa segue lotada em todos os dias do ano seguinte. Impõe-se uma nova loja que chega ao mercado, no dia 15 de agosto de 2008, a loja da 405 Sul, vinte por cento maior que a loja original. O sucesso torna-se rotina e em menos de quinze dias a 405 Sul também está lotada. E lotada permanece. Clientela e faturamento crescem lado a lado e o mercado, sempre ele, passa a cobrar novas lojas na cidade. Entra em cena a advogada Izabel, filha do casal empreendedor, que em sociedade com sua amiga Paula, decide montar o Peixe na Rede do Sudoeste, na quadra 301. Uma loja menor, com 60 lugares, lotada desde o dia da inauguração em primeiro de maio de 2010.

Essa é a história resumida de um empreendimento bem sucedido. Uma história que nos enche de orgulho e que nos permitiu comprovar, mais uma vez, que todo sucesso cobra do empreendedor um alto preço.. O preço de muito trabalho, muito sacrifício, criatividade e o mais importante de tudo: o preço de fazer tudo o que for necessário para deixar o seu cliente feliz.

 

A Origem

 

Em tempo de rios, lagos e mares poluídos, é indispensável conhecer a origem do pescado que chega à mesa da sua família.
Os pescados PEIXE NA REDE são criados na Fazenda Capão dos Mata, município de Cristalina, às margens da BR-251 – estrada que liga Brasília a Unaí, distante 100 quilômetros do Plano Piloto.
Numa região de chapadas , rica em águas, a propriedade é privilegiada com a ocorrência de três nascentes dentro dos seus limites. São nascentes perenes protegidas por matas ciliares, distantes de lavouras e outras fontes de poluição.
Toda a água utilizada em nosso projeto de piscicultura é oriunda dessas nascentes, o que nos assegura o mais absoluto controle sobre a qualidade do meio a que os pescados PEIXE NA REDE são submetidos, da fase de alevinagem até o momento do abate.

fpeixe001-300x1911